Pular para a barra de ferramentas

A força de trabalho do Executivo

O Ministério do Planjemanto lançou o Painel do Servidor, uma nova ferramenta de comunicação que simplifica e dá mais transparência à apresentação de dados sobre a força de trabalho do Executivo Federal. O painel apresenta uma série histórica, desde 2010, com panorama geral sobre quantidade, área de atuação do órgão, localização geográfica do servidor, faixa etária, sexo e despesa destinada ao pagamento de servidores públicos federais. O sistema, construído de forma amigável, está disponível para qualquer cidadão.

O Painel do Servidor busca dotar o gestor dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, de informações que viabilizem melhorar a gestão dos recursos públicos, com informações tempestivas concernentes a pessoal e estruturas de governo, de forma qualificada, bem assim o público externo (cidadão e imprensa).

“A proposta foi criar um instrumento mais próximo do vocabulário da sociedade, que cumprisse o princípio da gestão responsável e do exercício da cidadania.”
Genildo Lins, Secretário de Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Os dados disponíveis no painel são resultado de um levantamento que mostrou quais tipos de informação são mais solicitadas por órgãos de governo, jornalistas e cidadãos.

As informações apresentadas são divididas em cinco grandes blocos, sendo uma de consolidado geral, com vários recortes: mês e ano, regime jurídico, área de atuação do órgão ou órgão superior. Além da possibilidade de navegar a partir da escolha de parâmetros e filtros escolhidos, qualquer gráfico pode ser exportado para planilha eletrônica (excel).

Perfil do Servidor Público Federal

O Brasil tem 767 mil servidores públicos federais que estão em exercício no Executivo (dados de setembro de 2015). Homens ainda são maioria no serviço público (55%), mas o ingresso de mulheres vem crescendo ao longo dos últimos anos. A maioria dos homens está na faixa etária de 50 a 60 anos de idade (118 mil). Entre as mulheres, a faixa etária predominante é mais jovem: 31 a 35 anos (50 mil), seguida das que têm entre 51 e 55 anos (49 mil). A despesa média mensal para o pagamento dos servidores ativos é de aproximadamente R$ 6,2 bilhões.

A maior parte dos servidores são estatutários (75%). Uma parcela menor é composta por celetistas (10%), militares (3%) e outros (12%). Em relação à distribuição geográfica, a região que concentra o maior número de servidores ativos é a Sudeste, com um terço do total de profissionais em exercício (255 mil). Observando-se esse dado por Unidade da Federação, o Distrito Federal é o lugar com mais servidores trabalhando (129 mil), seguido do Rio de Janeiro (123 mil) e Minas Gerais (65 mil).

Fonte: Ministério do Planejamento

Comments

  1. Eduardo Castro

    Muito interessante esse Painel do Servidor, bate de frente com algo que eu já vinha pensando sobre já faz algum tempo. Tem muitos insights bem interessantes que podemos gerar com esses dados. Fico feliz de ver que a % de mulheres tem crescido, que em sua maior parte são jovens e que em média ganham mais do que os homens, reflexo de inovação!

    Mas tem algumas proporções que eu queria muito saber. Aparentemente a questão de gênero não é um problema no ingresso ao serviço público mas e no crescimento dentro do órgão/carreira? Qual a % de mulheres em posse de cargos altos do governo? E em relação à questões raciais? Qual a % de servidores negros E servidores negros ocupando cargos altos na Administração Pública?

    Essa é uma indagação pessoal que sempre procuro reparar por onde passo no governo, e infelizmente tenho notado que são poucos os servidores negros e são poucas as mulheres em cargos de chefia, em sua maioria são homens brancos e esse parece ser um padrão em diversos órgãos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

@

Não ativo recentemente