Pular para a barra de ferramentas

Os milagres do 8° Redes WeGov

Primeiramente, gostaria de compartilhar que não atuo na área de comunicação social da minha instituição pública. Apesar de ser fotógrafo com DRT e tudo, minha área na administração pública é outra.

Mas então, o que uma pessoa que não atua na comunicação governamental estava fazendo no Redes Wegov? Bom, por isso que o evento tem esse nome… redes. “Nenhum homem é uma ilha”, já dizia John Donne, poeta inglês e pastor anglicano que viveu boa parte da sua vida na pobreza. E assim, navegando na onda da inovação, fui “queridamente” convidado a participar do evento.

Então, e onde entram os milagres?

Se você estava lá, presenciou a palestra de uma pessoa que viveu um milagre. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, contou com detalhes o ocorrido no final de novembro de 2016 referente ao acidente com o avião da equipe da Chapecoense. Ele participou ativamente das homenagens e repatriação das vítimas desse desastre aéreo. Sim, Buligon viveu o milagre de não ter ido para Medellin por conta das várias mensagens de sua esposa Lucia pedindo para que ele não viajasse.

Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, conta como foi lidar com a comunicação da tragédia da Chapecoense.

Depois dessa avalanche de emoções, vivenciamos as tendências do twitter, a rede social mais utilizada por governantes devido a sua credibilidade e alcance. Fernando Gallo foi o responsável por nos apresentar os milagres que produzem um tweet. Passando ao TSE, Rakell, que já é figurinha carimbada do Redes, deu-nos um panorama entre expectativa versus realidade nos bastidores das eleições de 2018. E que bastidores…

Turbinados pelos milagrosos cases, passamos pela feira onde pudemos efetivamente “beber” de iniciativas concretas na área da comunicação governamental que deram show.

Segundo dia de “milagres”

Já no outro dia, mais milagres. Afinal, quem melhor do que um padre para nos mostrar o dia -a-dia da comunicação do Papa e do Vaticano? Padre Arnaldo Rodrigues nos deu uma aula de carisma com as mídias sociais do Papa Francisco e a transformação do setor de comunicação da Santa Sé, com a fusão e modernização dos que fazem a divulgação da centenária Igreja Católica.

A Ana Guerrini, da 99, nos mostrou as novas tendências da mobilidade urbana, traçando um paralelo com as políticas públicas e o “milagre” do compartilhamento de automóveis. Depois do coffee, o Facebook marcou presença com a apresentação do Workplace e a nova era da comunicação no setor público. O Adriano foi quem nos contou como essa ferramenta pode ser útil e milagrosa para nossas instituições.

Os Milagres do 8º Redes WeGov

Os milagres que não são milagres foram assunto da Bárbara Libório, que passeou pelas “Fake News”, principalmente aquelas veiculadas nas mídias sociais em 2018, ano da eleição presidencial. Nem tudo que reluz é ouro… Por fim, a Marília, do MPSP, tratou de apresentar o combate a violência contra mulheres comunicando com igualdade. Quanta coragem!

E assim foi o “Redes” desse ano. Teve prefeito, padre e Papa. Medellin, mobilidade e movimento. Teve Facebook, Fake News e Francisco. Twitter, TSE e transporte urbano…

🙌

E no final, compartilhamos vidas, verdades e velas; relatos, religião e retórica; momentos, movimentos e milagres. Milagre das redes, Milagres do Redes Wegov. 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

@

Não ativo recentemente